SOU DO CEARÁ


"Eu sou de uma terra que o povo padece
Mas não esmorece e procura vencer.
Da terra querida, que a linda cabocla
De riso na boca zomba no sofrer
Não nego meu sangue, não nego meu nome
Olho para a fome , pergunto o que há ?
Eu sou brasileiro, filho do Nordeste,
Sou cabra da Peste, sou do Ceará."

Patativa do Assaré

domingo, 11 de maio de 2014

OBRIGADO, MAMÃE !


MAMÃE, DONA AURILENA,  E PEQUENA PARTE DA FAMÍLIA



MAMÃE



Para minha Mãe Dona AURILENA
Que não me ABORTOU e me AMOU
Antes mesmo que eu nascesse.


OBRIGADO MAMÃE !





MAMÃE, minha mãe querida,
Que me amou antes mesmo que eu nascesse,
Quando eu ainda era feto.
Nasci e aprendi a dizer: MAMÃE.
E hoje pronuncio, MAMÃE, com mais convicção,
Pois reconheço tudo que Ela fez por mim.
Agradeço os carinhos, os conselhos, as surras,
E envergonho-me ao lembrar que já te fiz chorar.
Mas sempre me perdoaste
Com um sorriso meigo nos lábios.
Jesus Cristo também quis ter sua MAMÃE,
Pois se é triste uma Mãe sem filhos,
Mais triste ainda é um filho sem Mãe.
MAMÃE, não nos separamos quando cortaram o cordão umbilical,
Pois o teu sangue ainda circula dentro de mim.
Estamos sempre ligados um ao outro,
Sem cordão umbilical, e sim por amor.
Não é fácil ser Mãe.
Ser Mãe é sofrer,
Ser Mãe é carregar uma pesada cruz,
Ser Mãe é ser Santa,
É o ato mais sublime que Deus criou.
Mãe, obrigado pelo grande amor,
Que nas horas mais amargas
De nossas vidas, sempre soubeste dividi-lo comigo.




AURIBERTO CAVALCANTE
IN: " RASTROS DE LIBERDADE " - 1982
PÁG. 61

Um comentário: