SOU DO CEARÁ


"Eu sou de uma terra que o povo padece
Mas não esmorece e procura vencer.
Da terra querida, que a linda cabocla
De riso na boca zomba no sofrer
Não nego meu sangue, não nego meu nome
Olho para a fome , pergunto o que há ?
Eu sou brasileiro, filho do Nordeste,
Sou cabra da Peste, sou do Ceará."

Patativa do Assaré

quarta-feira, 30 de novembro de 2011

BOA NOITE !!!!


NOSSA SENHORA



" DESVIOS NA APLICAÇÃO DE RECURSOS DA MERENDA ESCOLAR PODERÃO LEVAR GESTOR À PRISÃO "




IMAGEM: ZIRALDO 



AGÊNCIA SENADO


" COMISSÕES / ASSUNTOS SOCIAIS "


30/11/2011 - 12h13

" Desvios na aplicação de recursos da merenda escolar poderão levar o gestor à prisão "


" O gestor que não aplicar ou desviar recursos do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) poderá ficar preso por até quatro anos, além de ter que pagar multa. É o que prevê projeto de lei do senador Eduardo Amorim (PSC-SE), aprovado nesta quarta-feira (30) pela Comissão de Assuntos Sociais (CAS).

O projeto (PLS 410/11) altera o Código Penal (Decreto-Lei 2.848/1940) para tipificar com crime praticado contra a segurança alimentar a não aplicação ou o desvio, para outras finalidades, dos recursos referentes ao PNAE repassados pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação às escolas públicas.

Ao justificar o projeto, o senador Eduardo Amorim ressalta que o Estado tem o dever constitucional de suprir as necessidades alimentares dos estudantes, por meio de programa suplementar. De acordo com previsão constitucional, explica o autor, os estudantes também têm o direito de receber a merenda em todas as etapas da educação básica. Por isso, o senador considera importante a responsabilização das autoridades a fim de garantir o êxito do programa de alimentação escolar.

O relator da proposta na CAS, senador Benedito de Lira (PP-AL), informou que há quase 50 milhões de crianças e adolescentes matriculados nas escolas estaduais e municipais brasileiras. A maioria desses estudantes, disse o senador, tem carência dos nutrientes necessários ao seu desenvolvimento, o que torna a merenda escolar importante suplemento alimentar. O PNAE ainda oferece educação nutricional para que os jovens tenham hábitos saudáveis de alimentação, acrescentou.

A matéria será encaminhada à Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ), da qual receberá decisão terminativa:
Decisão terminativa é aquela tomada por uma comissão, com valor de uma decisão do Senado. Quando tramita terminativamente, o projeto não vai a Plenário: dependendo do tipo de matéria e do resultado da votação, ele é enviado diretamente à Câmara dos Deputados, encaminhado à sanção, promulgado ou arquivado. Ele somente será votado pelo Plenário do Senado se recurso com esse objetivo, assinado por pelo menos nove senadores, for apresentado à Mesa. Após a votação do parecer da comissão, o prazo para a interposição de recurso para a apreciação da matéria no Plenário do Senado é de cinco dias úteis..."


FONTE: AGÊNCIA SENADO
http://www.senado.gov.br/noticias/desvios-na-aplicacao-de-recursos-da-merenda-escolar-poderao-levar-o-gestor-a-prisao.aspx

A REALIDADE DOS ESCRITORES NO BRASIL



ABERTURA DO III CONGRESSO BRASILEIRO DE ESCRITORES
FOTO - UBE




" Escritores, a hora da união "


Artigo de A. P. Quartim de Moraes publicado no jornal O Estado de S. Paulo, edição de 26 de novembro de 2011. (Cláudio Willer comenta o texto.)



" Os cerca de 400 escritores de todo o País que participaram do Congresso Brasileiro de Escritores promovido em Ribeirão Preto, de 12 a 15 de novembro, pela União Brasileira de Escritores (UBE), certamente regressaram para casa felizes com o clima de camaradagem que reinou nos quatro dias do evento e animados com os debates que dominaram as dezenas de palestras, oficinas e mesas-redondas realizadas ao longo da variada programação. Foi um primeiro passo de inegável importância no projeto da UBE de resgatar as melhores tradições de combatividade dos escritores brasileiros na defesa de seus interesses e na luta cada vez mais árdua por espaço para a literatura brasileira no mercado editorial.

Considerado de uma perspectiva mais ampla e distanciada, porém, o congresso de Ribeirão Preto revela dramaticamente a enorme distância que ainda precisa ser percorrida para que a UBE chegue perto da meta colocada por sua atual diretoria: tornar-se a entidade efetivamente representativa dos escritores brasileiros, com a força e o prestígio políticos indispensáveis para enfrentar os enormes desafios que tem pela frente. O encontro deixa um saldo de três pontos negativos importantes: foi ignorado, com poucas e honrosas exceções, pelos escritores de maior renome e prestígio no panorama literário brasileiro; foi solenemente ignorado também, e aí sem exceções, pelos grandes veículos de comunicação; e, dentro da mesma lógica, minguaram os patrocinadores.

Estiveram em Ribeirão Preto e participaram ativamente da programação cerca de 20 escritores de reconhecida expressão nacional, além dos presidentes da Academia Paulista de Letras (APL), da Câmara Brasileira do Livro (CBL), do Sindicato Nacional de Editores de Livros (Snel), da Fundação Biblioteca Nacional (FBN) e da Associação Brasileira das Editoras Universitárias (Abeu), mais o titular da Diretoria do Livro e Leitura do Ministério da Cultura (MinC). Não é pouco. Mas está longe de ter sido suficiente para compensar o enorme esforço que um grupo de abnegados diretores da UBE despendeu durante mais de um ano para realizar, 29 anos depois do segundo, o terceiro congresso nacional da categoria.

Não se pode dizer que esse resultado tenha sido surpreendente. Para compreendê-lo, creio, é necessário entender, antes de mais nada, que a UBE tem vivido, ao longo de muitos anos, uma certa crise de identidade, que, aliás, já foi diagnosticada por muitos de seus atuais dirigentes. Sem desmerecer o trabalho de diretorias anteriores, comandadas por personalidades ilustres e dedicadas do meio literário, até agora a UBE jamais conseguiu assumir de fato o papel político que lhe cabe. Às vezes ela parece não se ter dado conta de que para reunir escritores no chá das 5 já existem a Academia Brasileira de Letras (ABL) e suas congêneres regionais.

O mundo do livro está repleto de entidades representativas, dentre as quais despontam a CBL, o Snel, a Associação Brasileira de Editores de Livros Escolares (Abrelivros) e a Associação Nacional de Livrarias (ANL), além de muitas entidades regionais, num universo de quase uma centena de siglas. Todas empenhadas em representar e defender os interesses do negócio do livro. E esses interesses, na atual conjuntura, em que a razão de mercado predomina sobre a valorização dos conteúdos, quase nunca coincidem com os dos escritores, pelo menos daqueles que veem no ofício de escrever livros a expressão de uma arte, e não apenas um meio de fazer dinheiro.

Uma evidência dessa discrepância é que hoje o mercado editorial brasileiro abre muito pouco espaço para a literatura brasileira - e investe nela menos ainda. Quem duvidar que tente encontrar, nas listas de livros mais vendidos, obras de ficção de autores brasileiros que não sejam celebridades midiáticas, ídolos musicais ou fenômenos internéticos. Assim mesmo, esses aparecem muito excepcionalmente. Os best-sellers de ficção são, quase invariavelmente, obras estrangeiras, nas quais as editoras comerciais investem centenas de milhares de dólares de adiantamento de direitos autorais, mais outro tanto em grandes tiragens e em promoção midiática e comercial.

Só uma união brasileira de escritores politicamente forte e influente, capaz de atuar com eficiência junto aos poderes públicos e ao próprio negócio editorial, terá condições de representar com eficácia os verdadeiros interesses dos escritores - e me refiro, em particular, aos autores de literatura ficcional e ensaística. Mas para isso é necessário que os próprios escritores, inclusive e principalmente aqueles que de alguma maneira já conquistaram o seu espaço, se disponham a pôr seu próprio prestígio a serviço da literatura brasileira, não apenas como artistas, mas como cidadãos. A escrita é um exercício solitário, "mas o escritor não precisa estar isolado", como apela a UBE no site do congresso de Ribeirão Preto. Mais do que não precisar, não deve.

Mas o fato é que muitos escritores prestigiosos e laureados, beneficiários de alguma intimidade com os contatos na mídia, requisitados pelo circuito dos eventos literários que lhes dão visibilidade, preferem se isolar na zona de conforto representada pelo privilégio de participar desse círculo restrito e tendem a ignorar a realidade perversa que os cerca: todos, sem exceção, vendem muito poucos livros (por isso jamais entram nas listas de best-sellers). E é assim porque é como o big business editorial quer que seja. Para atenuar isso - mudar é improvável - os escritores precisam agir politicamente.

Apesar das enormes dificuldades, a UBE pretende transformar o congresso de escritores em evento bianual. Dificilmente terá êxito se continuar sendo ignorada pela mídia, pelos patrocinadores e, principalmente, pelos próprios escritores."



JORNALISTA E EDITOR
E-MAIL: APQUARTIM@DUALTEC.COM.BR


FONTE: SITE DA UNIÃO BRASILEIRA DE ESCRITORES - UBE
http://www.ube.org.br/noticias-detalhe.asp?ID=444

APEOC: ÚLTIMAS NEGOCIAÇÕES



" Nesta terça-feira (29/11) Sindicato cobrou encaminhamentos em reunião com o governo estadual "

" A DIREÇÃO DO SINDICATO APEOC foi recebida nesta 3ª feira no Palácio da Abolição em audiência pelo Chefe de Gabinete Ivo Gomes acompanhado pelo Secretário de Planejamento Eduardo Diogo como também pelos parlamentares Estaduais Antônio Carlos e Sérgio Aguiar respectivamente Líder e vice líder do Governo Cid Gomes.

A direção de nossa entidade sindical cobrou respostas aos seguintes pontos emergenciais:


1.Agilização no pagamento do reajuste de 7.5% garantido para novembro de 2011 - O Governo informou que as Secretarias de Planejamento, Seduc e Sefaz estão fechando a minuta de mensagem em consonância com a PGE para envio imediato para Assembleia Legislativa para possibilitar o pagamento. O Sindicato APEOC propôs que o desembolso do reajuste relativo a novembro fosse feito no mesmo dia do pagamento da segunda parcela do 13º salário (15 de dezembro),após consultar a PGE e a Seplag o Governo se comprometeu com o encaminhamento;

2.Estabelecimento em lei do comprometimento do FUNDEB com o salário e a carreira do magistério 77% em 2012 e 80% em 2013 e 80% em 2014 - Após novamente consulta a PGE ficou a garantia de estabelecimento em lei desta grande conquista da categoria fruro de muita luta e negociação que possibilitará tão somente ao professor duas correções anuais salariais em janeiro (geral) e outubro (específica pelo FUNDEB);

3.Foi cobrada a agilização das nomeações dos professores do último concurso já convocados e lotados e ainda não nomeados - O Chefe de gabinete confirmou que o governo está tratando de resolver de imediato a questão e reafirmou a reunião com os interessados e a SEDUC nesta 4ª feira.

Ao final foi reafirmado a continuidade das negociações entre governo e Sindicato APEOC para encaminhamentos das pendências da Campanha Salarial 2011 e da nova pauta para 2012."



 
 
 
 
FONTE: SITE DO SINDICATO APEOC
http://www.apeoc.org.br/ultimas-noticias/34-ultimas-noticias/4391-nesta-terca-feira-2911-sindicato-cobrou-encaminhamentos-em-reuniao-com-o-governo-estadual.html
 

" O CALDEIRÃO NÃO FOI UM MOVIMENTO MESSIÂNICO " AFIRMA RÉGIS LOPES EM NOVO LIVRO

FOTO: IGOR MELO  -  JORNAL O POVO
" A paisagem do sítio Caldeirão da Santa Cruz do Deserto,
no Crato. "


" Quando, há mais de 80 anos, o beato José Lourenço organizou um grupo de sertanejos na fazenda Caldeirão dos Jesuítas, no Crato, propôs um estilo de comunidade em que não havia dominantes e dominados. “Tudo era de todos e nada era de ninguém”, nas palavras do historiador Régis Lopes, que a princípio soam contraditórias, mas resumem com precisão o ideal que aquele pequeno povoado ousou tornar realidade durante dez anos, até serem expulsos pela artilharia pesada das forças oficiais. Mostrando que as cicatrizes daquela época ainda não sararam e que o Caldeirão precisa ser lembrado e discutido, Régis Lopes lança hoje, 30, a segunda edição do livro Caldeirão, no Museu de Arte da Universidade Federal do Ceará (Mauc).


Feito após convite do Instituto Frei Tito ao historiador, que também quis homenagear os 20 anos do primeiro lançamento, o livro é uma edição revista e ampliada da primeira versão, lançada em 1991 e esgotada em cerca de 15 dias. Régis diz que fez um “enxugamento” do texto, além de inserir um anexo com estudos mais recentes. A intenção foi tirar o tom essencialmente explicativo e reforçar a narrativa dos fatos. “O mérito não está na minha autoria, mas nos depoimentos das pessoas que sobreviveram”, explica o autor, referindo-se ao período em que realizou as pesquisas, entre 1986 e 1990. Na época, ele era estudante do curso de História, na UFC.

Régis diz algo que lhe chamou a atenção nos depoimentos das pessoas foi um misto entre a vontade de falar e o medo gerado pelos traumas da época do Caldeirão. O historiador exemplifica isso com o caso do Sr. Eleutério Tavares que, em frente ao túmulo do Beato José Lourenço, disse: “Relembrar o passado é sofrer duas vezes”. O pai de Eleutério morrera em um confronto com a polícia na Chapada do Araripe e coube ao filho encontrar enterrar o corpo do pai. Preferiu não colocar cruz sobre a cova, pelo medo de chamar a atenção da polícia.

O pesquisador diz que o que mais lhe impressionou, porém, foi a comparação que muitos dos sobreviventes faziam entre a vida no Caldeirão e a vida em espécies de campos de concentração. Estes eram lugares criados pelo governo da época para abrigar os flagelados da seca, na década de 1930. Os sertanejos viam no Caldeirão uma alternativa melhor do que os campos, chamados por eles de “currais do governo”. “O que me impressionou é que a mesma elite, da Igreja e do Estado, que tinha criado os campos de concentração é a elite que destruiu o Caldeirão e uma experiência fantástica do que hoje seria a reforma agrária”, destaca Régis.

Perguntado se existe certo dívida dos próprios historiadores em relação ao Caldeirão, Régis diz que sim e exemplifica: “Você pega um livro de História do Brasil e tem falando sobre Canudos (pouco, mas tem), mas não tem falando do Caldeirão, que foi uma experiência tão importante quanto a de Canudos”, diz o pesquisador, referindo-se ao movimento semelhante ocorrido na Bahia, no final do século XIX.

O autor busca ainda desfazer alguns mitos, arraigados no senso comum, como, por exemplo, dizer que o Caldeirão foi um movimento messiânico. “Não era messiânico, eles não estavam esperando o Messias. O que eles queriam era colocar em prática os ideais cristãos”, afirma Régis, apontando uma contradição entre o que a Igreja propunha e o que era de fato praticado. “No Caldeirão não tinha nada de novo, o que existia lá era o catolicismo que existia em todo canto, só que eles colocaram em prática, algo que a Igreja não consegue fazer porque tem alianças com a classe dominante.” "


SERVIÇO


Caldeirão

O quê: lançamento do livro Caldeirão

Quando: hoje (30), às 17h

Onde: Museu de Arte da UFC (Av. da Universidade, 2854 - Benfica)

Preço do livro: R$ 20 e R$ 10 (promoção para estudantes, apenas no lançamento)

À venda nas livrarias Arte E Ciência e Lua Nova

Outras info.: (85) 3366 7481


Marcos Robério



FONTE:  JORNAL O POVO
http://www.opovo.com.br/app/opovo/vidaearte/2011/11/30/noticiavidaeartejornal,2345596/caldeirao-revisitado-em-nova-publicacao.shtml

" ACERT ABRE A 13ª CONVENÇÃO ANUAL "

FOTO: TUNO VIEIRA  -  JORNAL DIÁRIO DO NORDESTE
" O radialista Tom Barros foi um dos agraciados pela
Associação Cearense de Emissoras de Rádio e TV.
Ontem à noite, a comenda foi entregue a Tom por Paulo Oliveira "



" Solenidade "


" Acert abre 13ª Convenção Anual "


" Os radialistas Tom Barros e Marcelo Chaves foram os homenageados durante a solenidade de abertura do evento "



" A solenidade de abertura da 13ª edição da Convenção Anual da Associação Cearense de Emissoras de Rádio e Televisão (Acert) foi realizada, na noite de ontem, na Federação das Indústrias do Estado do Ceará (Fiec). Comunicadores de todo o Estado participaram do evento, que segue até hoje com uma série de palestras e debates.

Os grandes homenageados desta edição foram os comunicadores Tom Barros, da Rádio Verdes Mares, de Fortaleza, e Marcelo Chaves, da Rádio Super Vale, de Crateús. "Desde criança tenho um grande fascínio pelo rádio. Identifico a minha vida com a própria vida do rádio. Agradeço a Acert pelo reconhecimento", afirma Tom, há 46 anos exercendo a profissão.

Já Marcelo Chaves trabalha como radialista há 27 anos. "Dedico a homenagem a todos os meus ouvintes, a meus companheiros de trabalho e aos donos da emissora", destaca.

De acordo com o presidente da Acert e diretor de Programação do Sistema Verdes Mares, Edilmar Norões, a entidade congrega mais de 150 emissoras. A convenção anual, destaca, além de ser uma forma de a organização prestar contas a seus afiliados, é um momento de confraternização entre os profissionais. "Comemoramos, ainda, o cumprimento de todas as nossas metas, já que promovemos cursos e oficinas durante todo o ano em várias regiões do Ceará".

A presença do rádio na sociedade, para Norões, é tão grande que as pessoas veem as emissoras como aliadas e os profissionais como prestadores de serviço. "Diziam que o rádio iria acabar com a chegada da televisão, mas ele, cada vez mais, evolui em defesa constante dos ideais democráticos", considera.

Hoje, a programação começa a partir das 9 horas e segue até as 19h30. Dentre os conferencistas, está o jornalista Sidney Rezende, apresentador da TV Globo, que vai abordar temas como rádio e Internet e mídias sociais e o rádio, a partir das 16h30."
 
 
FONTE:  JORNAL DIÁRIO DO NORDESTE
http://diariodonordeste.globo.com/materia.asp?codigo=1077091

DENGUE X GRIPE SUÍNA

CHARGE: SINFRÔNIO  -  JORNAL DIÁRIO DO NORDESTE

VIDA E MORTE NO CALDEIRÃO

CAPELA DO CALDEIRÃO



GRUPO DE MORADORES DO CALDEIRÃO



-------------------------------------------------------------



---------------------------------------------------------------------------------



" HISTÓRIA "


" Um passado revisitado "



" Vinte anos após a primeira edição de "Caldeirão", o historiador Régis Lopes lança versão revista e ampliada do livro sobre a comunidade "




FOTO: GUSTAVO PELLIZZON (15/09/2005)
DIÁRIO DO NORDESTE



" Mais do que reforçar a preservação a memória, tratava-se de uma dívida pessoal, aliada ao aniversário de duas décadas da publicação. A partir dessas inquietações, o historiador Régis Lopes decidiu lançar a segunda edição do livro "Caldeirão - estudo histórico sobre o beato José Lourenço e suas comunidades", sobre a trajetória da comunidade homônima criada em 1926, na região do Cariri.

A nova edição, lançada pelo Instituto Frei Tito, é uma versão revista e ampliada da obra, publicada originalmente em 1991 e baseada em depoimentos de pessoas ligadas à história da comunidade. "Este ano, fiz uma visita ao Caldeirão e achei que os 20 anos não poderiam passar em branco. Tenho uma dívida com as pessoas que abriram suas casas e suas memórias", conta Régis Lopes.

O lançamento acontece hoje, às 17 horas, no Museu de Arte da Universidade Federal do Ceará (Mauc). "Além do texto original, acrescentei um artigo que escrevi em 1998, sobre memória oral", explica Lopes. Entre 1926 e 1936, a partir de um cotidiano baseado no trabalho, na oração e na fraternidade, o Caldeirão representou lugar de acolhimento e de nova vida para muitas pessoas. Em 1936, a polícia organizou uma operação para destruir a comunidade e expulsar os sertanejos, diante do medo das elites em ver configurada ali uma "nova Canudos" - junto à possibilidade de outra realidade sócio-econômica que ela representava.

Não por acaso, a primeira edição do livro esgotou-se rapidamente. "Nesse período, muitas pessoas me perguntaram quando sairia a segunda. Acho que o motivo da procura é pelo fato de o livro trazer depoimentos nos quais os entrevistados contam aquilo que viveram no Caldeirão", analisa Lopes.


A demora em reeditar "Caldeirão" foi decorrente das seguidas ocupações profissionais. "Quando lancei a primeira edição do livro, ainda era estudante de graduação. Depois veio o mestrado, o doutorado, comecei a dar aula. Acabei ficando sem tempo", recorda Lopes. O projeto, porém, persistiu na gaveta. "Todas as pessoas com quem conversei à época já faleceram. Sentia-me na obrigação de organizar a segunda edição, porque é uma maneira de homenageá-las", avalia.

Passado

No início das investigações, Lopes coletou matérias e informações sobre o Caldeirão publicadas em jornais e livros. "Era a ´versão oficial´. Ao longo do curso de História, quando aprendi as metodologias de pesquisa, decidi ir até Juazeiro do Norte procurar pessoas que tinham vivido a experiência", recorda o autor.

Em Juazeiro e no Crato, Lopes conversou com uma dezena de pessoas e acumulou cerca de 30 horas de gravações. "Fiz varias entrevistas, com algumas das fontes acabei desenvolvendo uma relação de amizade, porque voltava aos lugares", lembra. "Nesse sentido, meu trabalho foi muito mais o de organizador dessas narrativas do que o de autor", complementa.

Entre as fontes consultadas, cinco tinham vivido no Caldeirão. "As pessoas iam para lá por diferentes motivos. O Senhor João Silva, por exemplo, foi por causa do pai, que trabalhava na comunidade. Já dona Marina Gurgel foi em romaria. Falei ainda com dona Maria de Maio, que nasceu no Caldeirão", revela Lopes.

Do Sr. Eleutério Tavares, o pesquisador ouviu que "relembrar o passado é sofrer duas vezes". Filho de Severino Tavares, beato que morreu num confronto com a polícia na Serra do Araripe, coube a Eleutério encontrar e enterrar o corpo do pai. "São vivências diferentes em relação ao mesmo assunto. Portanto, é como se a história fosse contada cinco vezes".

Entre essas falas, Lopes destacam algumas que lhe marcaram mais. "Dona Marina, por exemplo, disse algo que é central para entender o Caldeirão. Ela definiu a comunidade como um lugar onde ´tudo era de todos e nada era de ninguém´. Enquanto seu João Silva, ao responder minha pergunta sobre por que as pessoas iam ao Caldeirão, falou de maneira bonita que ´todo mundo gosta de lugar onde só tenha agrado´. Ou seja, era uma comunidade de acolhimento".

Ainda sobre os depoimentos, Lopes ressalta outra fala de seu Eleutério Tavares. "Ele disse que não gostaria de falar porque ´quem escreve livro mente muito´. Isso significava que havia outra versão da história. Consegui ver muito isso nesses depoimentos, gravar a versão que tinha sido abafada. São pessoas que foram perseguidas, taxadas de fanáticas religiosas, cangaceiras, bandidas", analisa Lopes.

À época da pesquisa, o tema ainda era difícil de ser abordado. "Uma outra fala que me tocou muito, de Seu João Silva, que lamentou o governo ter ´destruído uma coisa boa como o Caldeirão e, ao mesmo tempo, ter criado o campo de concentração, uma coisa ruim´. Essa era maneira como se referiam ao lugar onde prendiam os flagelados da seca de 1932", recorda.


Assim, mais do que um registro de eventos históricos do Ceará, "Caldeirão" configura-se como um lembrete importante para evitar os erros do passado. "Trata-se da memória que não pôde ser publicada, a do massacre", lamenta Lopes."



Livro

Caldeirão

Régis Lopes


Instituto Frei Tito

2011

220 páginas

R$ 20

Lançamento - Às 17 horas, no Mauc (Av. da Universidade, 2954 - Benfica).

Contato: (85) 3366.7481



ADRIANA MARTINS
REPÓRTER



FONTE: CADERNO 3  -  JORNAL DIÁRIO DO NORDESTE
http://diariodonordeste.globo.com/materia.asp?codigo=1076546

PROFESSORES DO ESTADO: FIM DA GREVE INÍCIO DAS NEGOCIAÇÕES


" REDE ESTADUAL "


" Professores fecham acordo com Governo "



" Proposta do Executivo prevê aumento de 15% para toda a categoria. O projeto deve ser votado no próximo mês "


" Após encontro entre representantes do Sindicato dos Professores do Estado do Ceará (Apeoc) e o chefe do gabinete do governador, Ivo Gomes, foi decidido sobre o projeto de lei com as reivindicações da categoria a ser enviado à Assembleia Legislativa. A previsão é que a proposta seja votada em dezembro, em regime de urgência.

O projeto do Governo propõe aumento salarial de 15% para toda a categoria da rede estadual, sem exceção, sejam efetivos, temporários, aposentados ou pensionistas.

Segundo a proposta, o reajuste de 15% será implantado em duas parcelas: a primeira, de 7,5%, retroativa desde o dia 1º de novembro; e a segunda, com o restante, valeria a partir de 1º de janeiro. O projeto prevê também que professores com mestrado receberão gratificação adicional de 10% e com doutorado terão um aumento extra de 30%. O governo propôs ainda o aumento progressivo da parcela dos recursos do Fundo da Educação Básica (Fundeb), destinada ao pagamento de salários.

Acerto

Segundo Penha Alencar, membro da diretoria da Apeoc, a proposta do Executivo atende aos pedidos reivindicados pela categoria, que decidiu na última sexta-feira pelo não retorno à greve que estava suspensa. "Já deu tudo certo. Estamos agora aguardando que a mensagem seja transmitida e votada o mais breve possível", destaca.

Nesta quarta-feira, acontece reunião entre a Secretaria da Educação (Seduc), a Procuradoria Geral do Estado e a Secretaria do Planejamento e Gestão (Seplag) para elaborar a matéria e encaminhar ao Executivo. Está marcado também para hoje encontro entre o sindicato, a Seduc e professores da 3ª convocação do concurso de 2009."




FONTE:  JORNAL DIÁRIO DO NORDESTE
http://diariodonordeste.globo.com/materia.asp?codigo=1076943

terça-feira, 29 de novembro de 2011

APEOC PROMOVE REUNIÃO COM PROFESSORES CONCURSADOS NA SEDUC




" Professores concursados da 3ª convocação/2009 reúnem-se na Seduc nesta quarta "


" O Sindicato APEOC está convidando os mais de 300 professores da 3ª convocação do concurso de 2009, da rede estadual de ensino, para importante reunião na SEDUC às 09 horas desta quarta-feira, dia 30/11.

Participarão da reunião, a direção do Sindicato APEOC, os professores do referido concurso (que aguardam a nomeação), e o Secretário Executivo da SEDUC, Idilvan Alencar. Os professores concursados aguardam nomeação, após constantes cobranças do Sindicato junto ao governo."



A PARTICIPAÇÃO DE TODOS É FUNDAMENTAL!







FONTE: SITE DO SINDICATO APEOC
 
 
http://www.apeoc.org.br/ultimas-noticias/34-ultimas-noticias/4389-professores-concursados-da-3o-convocacao2009-reunem-se-na-seduc-nesta-quarta.html

O QUE ESTÃO FAZENDO COM O DINHEIRO PÚBLICO ?????




" Nos jornais: Sem controle, custo de obras da Copa já subiu R$ 2 bilhões "


Por Kezya Diniz

" A fraude no Ministério das Cidades que abriu caminho para a aprovação do projeto de Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) em Cuiabá, R$ 700 milhões mais caro que o original, é apenas um dos exemplos de como o custo das obras da Copa do Mundo escapou do controle público. A informação é do Estadão.com.

No que diz respeito à mobilidade urbana, os gastos totais aumentaram R$ 760 milhões, quando comparada a atual estimativa à previsão inicial de janeiro de 2010. O caso de Cuiabá foi revelado pelo Estado na última quinta-feira. Levando-se em conta a alteração orçamentária dos estádios, o aumento total das obras da Copa supera R$ 2 bilhões.

A mudança de planos em Cuiabá atendeu aos apelos do governador de Mato Grosso, Sinval Barbosa (PMDB). Além de Cuiabá, houve aumento de preço nas obras de mobilidade urbana em outras cinco cidades: Belo Horizonte, Manaus, Porto Alegre, Recife e Rio de Janeiro.


E Mais

Em Belo Horizonte, o BRT da avenida Cristiano Machado saltou de R$ 51,2 milhões para R$ 135,3 milhões, acréscimo de 164,3%. Em Manaus, o valor global das duas obras previstas – um monotrilho, já criticado pela Controladoria-Geral da União (CGU), e uma linha rápida de ônibus – aumentou 20%.

O prolongamento da Avenida Severo Dullius, em Porto Alegre, ficou 70% mais caro. Todas as cinco obras de mobilidade urbana programadas para Recife encareceram – entre elas, o BRT Leste/Oeste – Ramal Cidade da Copa, que aumentou de R$ 99 milhões para R$ 182,6 milhões (84,40% de diferença). O Corredor Caxangá (Leste/Oeste), por sua vez, agora custa R$ 133,6 milhões, ou 80,54% a mais.

Exceção. Em São Paulo, por outro lado, a obra do monotrilho despencou de R$ 2,8 bilhões para R$ 1,8 bilhão, o que, no conjunto, reduziu o impacto do aumento de preço em outros Estados. Já em Fortaleza não houve mudança nos investimentos. Em Brasília, a variação foi mínima: 4,48%. "


Do Estadão.com

FONTE:  BLOG POLITIKA COM K-JANGADEIRO ONLINE
http://politika.jangadeiroonline.com.br/alec/mpfce-faz-audiencia-publica-sobre-a-copa-do-mundo-de-2014/attachment/copa_brasil_2014/
 

III FESTIVAL CHORO & JAZZ JERICOACOARA






" Hamilton de Holanda Quinteto abre a programação."
 (FOTO DIVULGAÇÃO)





" Jeri em tempo de boa música "



Fonte: O POVO Online/OPOVO/Vida e Arte


" Oficinas e apresentações com músicos nacionais e internacionais pontuam mais um ano do Festival Choro & Jazz Jericoacoara que, em sua terceira edição, tem início hoje e prossegue com programação gratuita até domingo "



" Gaúcho de nascimento e admirador profundo das belezas de Jericoacoara “desde quando ainda não tinha energia elétrica”, Capucho – há 20 anos, radicado em São Paulo - é o idealizador e produtor do evento Choro & Jazz Jericoacoara que, em sua terceira edição, dá seu pontapé hoje (29) e prossegue até o próximo domingo (4), reunindo oficinas pedagógicas e intercâmbio com músicos, além de apresentações nacionais e internacionais. Tudo gratuito e distribuído em vários locais da paradisíaca praia fincada no distrito de Jijoca.

De forma mais ampliada, o festival este ano conta com algumas novidades. “Eu nunca repito atração e, dessa vez, nós decidimos colocar um dia a mais. Além disso, temos ainda uma atração voltada para as crianças, que é o Som dos Meninos Quietos, cujo show é baseado na obra do escritor Guimarães Rosa, e mais professores à frente das oficinas, inclusive com aulas de canto”, adiantou Capucho. “Graças a Deus, ele (festival) já nasceu grande. Acho que dessa vez veio para consolidar”.

Tendo como foco a música de caráter instrumental, o Choro & Jazz Jericoacoara, de acordo com Capucho, já recebeu mais de 300 inscrições para as oficinas de Violão (Zé Paulo Becker), Contrabaixo/ Guitarra e Prática de Conjunto (Arismar do Espírito Santo), Bateria (Nenê), Clarinete (Alexandre Ribeiro), Pandeiro/ Percussão (Carlinhos Pandeiro de Ouro e Fábio Pascoal), Trompete e Improviso no Jazz (Daniel D’Alcântara), O Choro ao Piano (Laércio de Freitas), Construção de Pife (João do Pife), Composição (Jean Garfunkel), Canto (Cláudia Vilela), Sax e Flauta (Vinícius Dorin) e Choro (Alessandro Penezzi).

Outro ponto diferenciado é a parceria com o Califórnia Brazil Camp, que irá trazer músicos americanos para a troca de experiência com nomes locais. “Esse é um festival muito importante na Califórnia onde, no ano passado, o diretor veio e ficou maluco! Hoje em dia, o Choro & Jazz é, inclusive, divulgado lá no site deles e isso, claro, vai pro mundo. O Brasil não conhece o Brasil e, lá, tem gringo tocando choro, música brasileira”, pontua o produtor.

Para além das aulas, o atrativo maior – os shows – terão início logo mais, às 22 horas, com a presença do Hamilton de Holanda Quinteto, seguido de Ivan Lins & Celso Viáfora. Para amanhã (30), no mesmo horário, as apresentações ficam por conta do Nenê Trio e o grupo Choro Rasgado. Grande homenageado desta edição com o I Troféu Festival Choro & Jazz, o cearense Zé Menezes – 90 anos completos em setembro último - se fará presente encerrando a noite de sexta-feira (2), acompanhado de quatro músicos paulistas e colocando em destaque um apanhado de sua trajetória, iniciada aos nove anos da idade em Juazeiro do Norte.

O encerramento no domingo será movido à samba com o show da Velha Guarda da Portela (RJ). “O foco daqui é o instrumental, mas eu destino sempre um dia ‘pros canários’, como eu costumo dizer”, explicou Capucho, que vê no festival uma oportunidade única para que as pessoas conheçam mais o que é produzido no Brasil para além do mainstream. “Eu não estou preocupado com business, até porque a estrela maior aqui está no céu, aqui todos brilham do mesmo jeito. As pessoas vêm pra cá e é uma piração!”."



SERVIÇO


III Festival Choro & Jazz Jericoacoara


Quando: de hoje (29) a domingo (4), reunindo oficinas (das 10 às 12 horas e das 15 às 17 horas) e apresentações (noite).

Onde: Vila do Parque Nacional de Jericoacoara (distrito de Jijoca, a 295km de Fortaleza).

Programação gratuita.

Outras info.: http://www.chorojazzjericoacoara.com.br/.






Teresa Monteiro
teresamonteiro@opovo.com.br



FONTE:  JORNAL O POVO
http://www.opovo.com.br/app/opovo/vidaearte/2011/11/29/noticiavidaeartejornal,2344821/jeri-em-tempo-de-boa-musica.shtml

A FILA DA FAXINA


CHARGE: SINFRÔNIO  -  JORNAL DIÁRIO DO NORDESTE

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

A QUEM INTERESSA A CRIAÇÃO DE MAIS 2 ESTADOS ????

Foto: Reprodução





" Divisão do Pará pode criar 3 Estados deficitários, diz Ipea "


" Carajás terá déficit de pelo menos R$ 1 bilhão anual, Tapajós, de R$ 864 milhões, e o Pará remanescente, de R$ 850 milhões "

Agência Brasil

28/11/2011 20:56


" Estudos apresentados hoje (28) pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) mostram que, em caso de separação do Pará em três Estados, no plebiscito que se realizará no dia 11 de dezembro, todos eles nascerão deficitários. Enquanto o Pará registra atualmente um superávit anual de aproximadamente R$ 300 milhões, subtraindo suas despesas da receita orçamentária, Carajás terá déficit de pelo menos R$ 1 bilhão anual, Tapajós, de R$ 864 milhões, e o Pará remanescente, de R$ 850 milhões."


" Dê sua opinião: O que você acha da divisão do Pará?


Pela proposta, o plebiscito será realizado daqui, no máximo, a seis meses

A campanha esquenta:


De acordo com pesquisa semelhante feita pelo Instituto de Desenvolvimento Econômico, Social e Ambiental do Pará (Idesp), os déficits podem ser maiores, dependendo dos investimentos necessários em infraestrutura. Isso poderia levar a desequilíbrios financeiros e implicações para infraestrutura, equipamentos públicos e outros investimentos.
Para a técnica do Idesp Lúcia Andrade, mesmo que o Estado não seja separado, as discussões e pesquisas realizadas recentemente indicam e poderão levar a “um novo modelo de desenvolvimento”, que possibilite uma descentralização dos investimentos e das decisões de governo.

O coordenador do Núcleo de Meio Ambiente da Universidade Federal do Pará (UFPA), Gilberto Rocha, considera que a população paraense teve pouco tempo para discutir sobre seu futuro. Além disso, ele ressalta que 66% do território do Estado são compostos de terras federais, incluindo unidades de conservação, assentamentos, áreas indígenas, onde o governo estadual não tem autonomia.

Tanto Rocha quanto Lúcia Andrade disseram esperar que, apesar do tempo reduzido para as discussões e pesquisas sobre a divisão, a metodologia usada para estudar as consequências da divisão do Pará sirva para outros casos no futuro. Atualmente, existem 23 projetos de divisão de regiões tramitando no Congresso Nacional, mais do que na época da Constituinte, em 1988, quando eram 17, segundo os pesquisadores.

No plebiscito do dia 11, sobre a divisão do Estado, os eleitores do Pará responderão a duas perguntas: a primeira, se eles são a favor ou contra a criação do Estado do Tapajós. Em seguida, os paraenses responderão se são favoráveis ou não à criação do Estado de Carajás. A ordem das perguntas foi definida em sorteio, pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O voto é obrigatório para quem tem título de eleitor do Pará, e os que estiverem fora do domicílio eleitoral têm o prazo de 60 dias para justificar a ausência."



FONTE:  PORTAL DE NOTÍCIAS IG
http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/pa/divisao-do-para-pode-criar-3-estados-deficitarios-diz-ipea/n1597387863871.html
 

TIÃO SIMPATIA APRESENTA A LEI MARIA DA PENHA





Contatos com o autor:



(85) 8618.8696 / 9949.1338


Site: http://www.tiaosimpatia.com/

CONVITE: VAMOS PRESTIGIAR A LITERATURA CEARENSE

CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIAR


O Armazém da Cultura e o Instituto Maria da Penha
convidam para o lançamento do livro A Lei Maria da Penha em cordel
de autoria de Tião Simpatia e ilustraçõe​s de Meg Banhos.

COMUNIDADE CATÓLICA SHALOM PROMOVE MAIS UMA EDIÇÃO DA EXPONATAL

FOTOS:  DIVULGAÇÃO




" Shalom promove EXPONATAL no Centro de negócios do SEBRAE "

" Arte e solidariedade fazem parte da programação "

" A Comunidade Shalom realiza de 2 a 4 de dezembro mais uma edição da EXPONATAL, evento que reúne no mesmo local feira de produtos e serviços, espetáculo natalino de música, teatro e dança,bazar solidário, concurso de presépios, shows musicais e apresentação de corais. Neste ano a EXPONATAL acontecerá no Centro de Negócios do Sebrae, a partir das 17h.

Para Tobias Cortez, um dos organizadores do evento, o objetivo da EXPONATAL é resgatar o verdadeiro sentido do Natal. “Mais uma vez a Comunidade Shalom proporciona aos fortalezenses a oportunidade de mergulhar no verdadeiro sentido do Natal que é o nascimento de Jesus. Através da arte queremos propor um modo novo de aprofundar o sentido do período”, disse.

A programação consta de exposição de produtos e serviços na Praça de Stands. Os Projetos de promoção da dignidade humana da Comunidade Shalom exporão artigos feitos de modo artesanal. O bazar solidário oferece a venda de roupas e objetos novos e semi-novos a preços simbólicos.No palco feira destaque para os corais Porta Voz e Vozes do outono, ambos sob a regência do renomado maestro Poty. Também marca presença o violinista Rodrigo Cardozo. Ainda cantam o professor Ary, Ana Gabriela e a banda Missionário Shalom, com show acústico.

Espetáculo

O espetáculo Filho de Deus Menino Meu terá 4 (quatro) apresentações durante a EXPONATAL. Ano passado o musical teve exibição no Centro de Convenções e no teatro do Via Sul Shopping, sempre com sessões lotadas.

Diferente de tudo que se é apresentado no período do Natal, o espetáculo mostra a história de uma trupe que encena mundo afora o nascimento do Menino Deus. O regionalismo está presente nas músicas, todas compostas para o espetáculo, figurino e fala dos 26 atores, que por mais de uma hora, prendem a atenção do público com uma mensagem de alegria e “tiradas” pra lá de bem humoradas.

Não é à toa que o espetáculo atrai a atenção dos espectadores: foram mais de três anos sendo adaptado do livro homônimo, de autoria da escritora cearense Emmir Nogueira. “O espetáculo nos fala do milagre divino capaz de enobrecer a pobreza humana com sua encarnação.”, diz Wilde Fábio, diretor geral.

O xote, o baião, o forró perpassam as cenas que contam o nascimento de Maria; seu casamento com José; a fuga para o Egito; a apresentação no templo; dentre outros momentos marcantes da infância de Jesus – que fazem parte da origem da festa natalina. O momento marcante é o nascimento do Menino Deus. As cores, a trilha, o figurino e as falas dos personagens emocionam os presentes. "


SERVIÇO


EXPONATAL –

Mais que um presente, uma prova de amor
Local: Centro de negócios do Sebrae (Rua Mons. Tabosa, nº 777)
Data: 2 a 4 de dezembro de dezembro
Horário: A partir das 17hIngressos: R$ 5,00 (cinco) por dia.
Espetáculo Filho de Deus Menino Meu
Horários: Sexta-feira (02): 20h; Sábado (03) 18h e 21h; Domingo (04) 20h
Ingressos: R$ 15,00 (quinze), por espetáculo, com acesso à feiraMais informações: 3295.4583 http://www.comshalom.org/exponatal


Meia entrada para todos.
 
 
 
FONTE:
 
-- Comunidade Católica Shalom


Assessoria de Imprensa

Vanderlúcio Souza

Tel.:(85) 3308.7451 / 8172.3283 (novo número)www.comshalom.org

www.twitter.com/comshalom

VI ENCONTRO MESTRES DO MUNDO



" Encontro Mestres do Mundo será de 1º a 4 de dezembro em Limoeiro do Norte "


publicado em 27/11/2011 - 16:14 por Elda Veras



" Limoeiro do Norte, no Vale do Jaguaribe, será mais uma vez sede do Encontro Mestres do Mundo, que acontece entre os dias 1º e 4 de dezembro. O encontro é uma reunião de vários mestres da cultura popular tradicional do Ceará e de outros Estados do País e tem como tema as manifestações culturais do período natalino.

Essa será a sexta edição do Encontro Mestres do Mundo. Com o tema “Autos de Natal”, a perspectiva do VI Encontro Mestres do Mundo é recriar um natal nordestino através dos saberes e fazeres nascidos do gênio do povo e de sua oralidade."



(Informações da Prefeitura de Limoeiro do Norte)



FONTE: BLOG DO ROBERTO MOREIRA
http://blogs.tvdiario.tv.br/robertomoreira/

PARA REFLETIR...

CHARGE: NEWTON SILVA


ÉTICA X POLÍTICA

CHARGE: CLAYTON  -  JORNAL O POVO

domingo, 27 de novembro de 2011

BRASIL, REINO DA IMPUNIDADE













------------------------------------------------------------------------------------------------





COLUNA

De Brasília
Rangel Cavalcante








" De honestos e educados "




" A gente andando pelos Estados Unidos chega a se convencer de que os americanos são muito mais honestos e educados do que os demais povos do mundo, principalmente do que os brasileiros. É que aqui as coisas são mesmo diferentes e nos levam a pensar assim. Não se vem buracos nas ruas, lixo espalhado pelas vias públicas, escolas caindo aos pedaços, filas com gente morrendo nas portas dos hospitais, flanelinhas, nem meninos dormindo nas calçadas. As estradas são perfeitas, os pedágios baratos. Ninguém fura sinal de trânsito nem estaciona nas calçadas ou nas vagas destinadas aos deficientes. Parece mesmo que os gringos são mais educados do que nós brasileiros. Discutia-se sobre isso numa conversa de jornalistas na redação do ``Florida Review``, quando um dos circunstantes que morou muitos anos no Brasil revelou-se autor de um trabalho sobre o assunto e desmitificou a coisa. Americano não é mais honesto nem mais educado do que brasileiro. É tudo a mesma coisa. A diferença é que aqui o sujeito tem medo de cadeia e de meterem a mão no bolso dele. E tem medo porque a lei e a justiça funcionam mesmo. Praticamente não existe uma coisa tao abundante no Brasil: a impunidade. Não tem carteirada, não tem foro privilegiado, não tem prisão especial para doutor. Juiz corrupto pega cadeia e não aposentadoria vitalícia. E isso vale para todo mundo. Lembra o coleguinha que Bill Clinton era presidente da República e foi processado num juizo de primeira instância, naquela história da Monica Levinsky. É claro que aqui também tem corrupto. E muito. Tem juiz, médico, jornalista, militar, empreiteiro, prefeito, ministro (aqui é secretário) político, padre (tem até bispo na cadeia por pedofilia) metido em mutreta. A diferença é que quando o cara é pegado vai mesmo em cana ou tem a conta bancária zerada. Não é à toa que Tio Sam tem a maior população carcerária do mundo. E preso trabalha e até paga ``hospedagem``. No Brasil, ganha o auxilio reclusão, a bolsa-bandido, maior do que o salário mínimo. Para encurtar: o brasileiro não é menos honesto ou menos educado do que nenhum outro povo. É apenas um viciado na impunidade, na descrença na Justiça e na certeza da impunidade. A verdadeira diferença está nos Estados. O daqui leva a lei e a Justiça a sério. O nosso estimula o crime e premia o criminoso com a impunidade. Parece que se depender de dona Dilma a coisa pode começar a mudar."


COLUNA DE BRASÍLIA
RANGEL CAVALCANTE
rangelcavalcante@uol.com.br







FONTE: JORNAL DIÁRIO DO NORDESTE
http://diariodonordeste.globo.com/materia.asp?codigo=1074516&coluna=1

EVANGELHO DE DOMINGO DIA 27 DE NOVEMBRO DE 2011










Roxo. 1º DOMINGO Advento




Evangelho - Mc 13,33-37


Vigiai: não sabeis quando o dono da casa vem.


+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Marcos 13,33-37


 " Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos:

33 Cuidado! Ficai atentos,

porque não sabeis quando chegará o momento.

34 É como um homem que, ao partir para o estrangeiro,

deixou sua casa sob a responsabilidade de seus

empregados, distribuindo a cada um sua tarefa.

E mandou o porteiro ficar vigiando.

35 Vigiai, portanto, porque não sabeis

quando o dono da casa vem:

à tarde, à meia-noite, de madrugada ou ao amanhecer.

36 Para que não suceda que, vindo de repente,

ele vos encontre dormindo.

37 O que vos digo, digo a todos: Vigiai!' "


Palavra da Salvação.




FONTE:  SITE DA CNBB
http://www.cnbb.org.br/liturgia/app/user/user/UserView.php

sábado, 26 de novembro de 2011

" TOM BARROS É ESCOLHIDO RADIALISTA DO ANO "

IMAGEM: BLOG DO ROBERTO MOREIRA


" Tom Barros é escolhido radialista do ano "




" Tom Barros foi escolhido radialista do ano. Com 45 anos de profissão, o radialista, que tem muito prestígio e é conhecido por ser muito correto, merece o título dado pela Acert."





FONTE: BLOG DO ROBERTO MOREIRA
http://www.blogger.com/post-create.g?blogID=2902636766730834592


-----------------------------------------------------------------------


falAÇÃO

Parabéns para o nosso amigo e grande radialista/jornalista
TOM BARROS, figura simpática e humana que conquista todos.
Mais um ex-liceísta de sucesso.

TOM BARROS ENGRANDECE
A IMPRENSA DO CEARÁ.

" PROFESSORES REJEITAM PROPOSTA DE GREVE E APROVAM NEGOCIAÇÃO "

FOTO: FRANKLIN COSTA


" Professores rejeitam proposta de greve e aprovam negociação "

" Por maioria expressiva de votos, os professores da rede estadual de ensino da capital e interior do Estado, em Assembleia Geral, no Ginásio Paulo Sarasate, rejeitaram hoje, sexta-feira (25/11), a proposta de greve geral e decidiram permanecer com o processo de negociação encaminhado pelo Sindicato – APEOC.

A Mesa de Negociação foi formalizada logo após a suspensão da greve de 63 dias que paralisou as atividades escolares na rede estadual de ensino e que concluiu, recentemente, a sua primeira fase de negociação com 11 parâmetros, tendo como base a Lei 12.066, atual plano de cargos e salários dos professores estaduais.

O marco da luta do Sindicato – APEOC registra como conquista, segundo Anízio Melo: manutenção da estrutura da carreira conquistada em lei; regência em percentual sobre cada nível; manutenção do interstício de 5%; continuidade da progressão vertical e promoção; ganho de 15% em duas etapas (novembro e janeiro de 2012; não incorporação de VPNI; ascensão anual; vinculação de 80% do FUNDEB para remuneração no magistério; remuneração inicial do professor graduado de R$ 1.6890,00, especialista R$ 2.483,75 e mestre R$ 3.293,48, implementação de 1/3 para hora atividades de forma escalonada iniciando em 2012.

O professor Anízio Melo presidiu a Assembleia Geral de ontem, assim como todas as anteriores cumprindo regimentalmente o que dispõe o Estatuto do Sindicato – APEOC e como assim determina Art. 16, portanto, democraticamente estabeleceu norma de discussão e deliberação. A maioria absoluta dos presentes, aproximadamente oito mil professores, devidamente credenciados aceitaram, para o momento, como proposta viável à categoria, o que está fazendo o Sindicato – APEOC: negociar sem renúncia de conquista e avançar para obter o melhor para a educação e educadores.

A decisão da Assembleia não descarta em caráter definitivo uma futura paralisação, caso o processo de negociação com o governo não venha atender os principais itens considerados indispensáveis à valorização profissional da categoria, como assim deixou explícito em suas palavras o professor Anízio Melo. Para ele a greve será sempre um instrumento disponível ao trabalhador que tenha direito usurpado, porém, acredita no atual canal de negociação que hoje existe entre governo e Sindicato – APEOC, entidade com legitimidade para representar os trabalhadores em educação na rede pública de ensino do Estado."



 
 
FONTE:  SITE DO SINDICATO APEOC
http://www.apeoc.org.br/ultimas-noticias/34-ultimas-noticias/4366-professores-rejeitam-proposta-de-greve-e-aprovam-negociacao.html
 

15 MILHÕES POR ANO SERÁ O CUSTO DA MANUTENÇÃO DO AQUÁRIO




" Secretaria articula manutenção "


Fonte: O POVO Online/OPOVO/Economia


" Mesmo com prazo indefinido para o início das obras, o secretário do turismo, Bismarck Maia, diz já haver empresas interessadas em estabelecer parcerias "

" Para cobrir os R$ 15 milhões anuais previstos com custos de manutenção do Acquário do Ceará, a Secretaria de Turismo do Estado (Setur) espera captar recursos com empresas, segundo informações do titular da pasta, Bismarck Maia. Ele destaca que está em trâmite negociações com uma fundação, que ele preferiu não citar o nome, para realizar a manutenção do empreendimento quando ele estiver pronto.

Na audiência pública realizada ontem no Palácio Iracema, foi apresentado o Estudo e Relatório de Impacto Ambiental (EIA/Rima) do Acquário. O próximo passo para o licenciamento ambiental depende da análise da Superintendência Estadual do Meio Ambiente (Semace).

Sobre os prazos para início das obras, Bismarck “torce para ser o mais rápido possível”, mas não garante nenhuma data. A estimativa é de 730 dias para a conclusão dos trabalhos depois do início. Após análise da Semace, o estudo técnico deve passar pela apreciação do Conselho Estadual de Meio Ambiente (Coema) para conseguir a Licença Prévia (LP).

Valores

Dos gastos com o empreendimento (R$ 250 milhões), 80% devem advir de empréstimo com o banco americano Ex-Im Bank e, o restante, do Governo do Estado (R$ 50 milhões). De acordo com o secretário, as negociações para o empréstimo estão em fase final e, até o final do ano, o Senado deve votar o financiamento.

Bismarck também destaca os R$ 18 milhões em recurso do Tesouro já licitados para construção da infraestrutura de concreto. Para realizar as obras iniciais, está definida execução pela empresa americana Reynolds Polymer Technology. Ela também será responsável por coordenar outras empresas, numa espécie de consócio, para realizar serviços no Acquário.

O titular da Setur prevê renda direta de US$ 22 milhões anuais advinda da “cadeia produtiva” do empreendimento. É estimada a criação de 200 empregos diretos e 18 mil indiretos.


O quê


ENTENDA A NOTÍCIA


O Acquário do Ceará, previsto para ser o terceiro maior do mundo, não tem data definida para início das obras. Falta liberação da Semace e do Coema, além da confirmação de empréstimo de R$ 200 milhões com banco americano."


Gabriela Ramos
gabrielaramos@opovo.com.br

FONTE: JORNAL O POVO
http://www.opovo.com.br/app/opovo/economia/2011/11/26/noticiaeconomiajornal,2343115/secretaria-articula-manutencao.shtml


----------------------------------------------------------------------------


falAÇÃO



FOTO: RICARDO FUNARI

 




Milhões serão investidos no Aquário, enquanto o povo sofrido do meu Ceará, ainda sofre com a falta de água no Sertão e em muitas cidades do interior. Milhões serão investidos no Aquário, enquanto cearenses AINDA morrem sem atendimento médico, sem remédios. Milhões serão investidos no Aquário enquanto servidores públicos estaduais ( POLICIAIS CIVIS, PROFESSORES, PESSOAL DA SAÚDE, ATÉ DO JUDICIÁRIO - OFICIAIS DE JUSTIÇA - clamam por salários mais justos.

Aquário não é prioridade, não pode ser visto como uma obra que vai trazer benefícios para o Ceará, pois todo ano, serão gastos, SÓ COM A MANUTENÇÃO 15 MILHÕES...

E digo mais, EUROPEU NENHUM VAI SAIR DA EUROPA PARA VER O AQUÁRIO DO CEARÁ... ELES TEM AQUÁRIOS POR LÁ. ELES VEM PARA A TERRA DA LUZ, PARA CONHECEREM NOSSA PRAIAS, NOSSAS BELEZA NATURAIS E UMA MINORIA VEM, PARA NOSSA VERGONHA, PROMOVER  O TURISMO SEXUAL.

SERIA MUITO BOM SE TODO ESSE DINHEIRO FOSSE INVESTIDO NA SAÚDE DO POVO POBRE... INAUGURARAM EQUIPAMENTOS HOSPITALARES QUE  NÃO FUNCIONAM PORQUE  FALTAM MÉDICOS, PESSOAL DA ÁREA DE SAÚDE E ATÉ EQUIPAMENTOS.

FALTAM REMÉDIOS NOS HOSPITAIS, POLICIAIS NAS RUAS E NAS DELEGACIAS, FALTAM PROFESSORES NAS ESCOLAS PÚBLICAS, FALTAM DEFENSORES PÚBLICOS, FALTAM SERVIDORES EFETIVOS ( CONCURSADOS ) NAS REPARTIÇÕES PÚBLICAS E A MÃO DE OBRA TERCEIRIZADA AVANÇA.

O AQUÁRIO É UM EMPREENDIMENTO QUE PODERIA SER INICIATIVA DE EMPRESÁRIOS DO RAMO DO TURISMO E ESPERO QUE SE REALMENTE ESSA OBRA FOR CONCLUÍDA, DEPOIS NÃO SEJA ENTREGUE PARA A EXPLORAÇÃO DE EMPRESAS PRIVADAS, AFINAL TODO O INVESTIMENTO ESTÁ SENDO FEITO COM O DINHEIRO PÚBLICO, DO CONTRIBUINTE.

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

JORNALISMO: NOVOS TALENTOS O POVO





Inscrições abertas para o curso Novos Talentos O POVO – turma 11

O Grupo de Comunicação O POVO está com inscrições abertas para o Novos Talentos O POVO. Estudantes de Jornalismo, que estejam a partir do 5º semestre, podem participar do processo seletivo do curso, que chega à 11ª turma, em 2012.1.
 A ideia é propiciar formação complementar a estudantes que pretendem ingressar no mercado de trabalho.
Os aprovados na seleção passam a fazer parte do banco de talentos e terão a oportunidade de participar do curso em 2012. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas até o dia 10 de fevereiro pelo site www.opovo.com.br/novostalentos  Serão aceitas, somente, inscrições de estudantes de cursos de Jornalismo localizados na cidade de Fortaleza. A organização exige que o estudante continue frequentando as aulas em sua faculdade.
Durante três meses os selecionados têm a oportunidade de conhecer a rotina das redações do Grupo de Comunicação O POVO (jornal, rádio, TV e portal) e exercer atividades práticas.
Os estudantes participam também de oficinas com jornalistas do Grupo e professores contratados. Nas editorias, os estudantes são acompanhados por editores e repórteres mais experientes. Ao fim do período em que ficam em cada editoria, o editor preenche uma ficha de avaliação; do mesmo modo, o estudante também avalia o tratamento recebido na editoria. Além da oportunidade de aprender com os profissionais de uma das Redações mais premiadas do Brasil, os estudantes terão assinatura do O POVO, no período do treinamento; certificação, desde que alcancem a frequência e as notas mínimas exigidas, assim com são acompanhados pela UniOPOVO e retorno dos editores/produtores e coordenadores do curso.

Calendário 2012.1:·       

 10/02/2012 – Último dia de inscrição para a 11ª turma

14/02/2012 - Divulgação dos selecionados para a prova escrita

16/02/2012 - Prova escrita de Conhecimentos Gerais, Redação e Português

27/02/2012 - Divulgação dos selecionados para entrevista

29/02 e 01/03/2012 - Entrevista com Recursos Humanos

08/03/2010 - Divulgação dos selecionados para o Ciclo de Palestras

12/03/2012 a 23/03/2012 - Ciclo de Palestras (com jornalistas do O POVO, convidados)

26/03/2012 - Entrevista com o coordenador do curso e da UniOPOVO

28/03/2012 - Divulgação da lista dos estudantes selecionados para participar do curso

09/04/2012 - Início do curso

09/07/2012 - Conclusão do curso  Serviço:Curso Novos Talentos O POVO

– 11ª turmaInscrições até 10 de fevereiro de 2012Informações: 3255 6223 e/ou www.opovo.com.br/novostalentos 


FONTE: Joelma Leal
joelmaleal@opovo.com.br

PROGRAMAÇÃO CULTURAL DO MERCADO DOS PINHÕES


CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIAR

CONVITE


CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIAR

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

PROFESSORES DO ESTADO: AMANHÃ GRANDE ASSEMBLEIA



AGENDA DE MOBILIZAÇÃO




Assembléia Geral Extraordinária no dia 25 de novembro de 2011, às 08:00 horas, em primeira convocação, e às 8:30 horas, em segunda convocação, no Ginásio Paulo Sarasate, localizado na Rua Ildefonso albano, 2050, Aldeota, Fortaleza – Ceará.
 
 
 
 
FONTE: SITE DO SINDICATO APEOC
http://www.apeoc.org.br/agenda.html

20 ANOS DEPOIS


FRED MERCURY





ATINGIDOS POR DESASTRES NATURAIS PROTESTAM EM BRASÍLIA

FOTO: Mariana Zoccoli/G1
" Ato público realizado nesta quinta-feira (24) na Esplanada dos Ministérios, em Brasília, lembra a situação dos atingidos por desastres naturais nos últimos anos no país, como enchentes e desmoronamentos. Familiares das vítimas colocaram cerca de 5 mil cruzes no gramado em frente ao Congresso Nacional. O ministro de Ciência e Tecnologia, Aloizio Mercadante, recebeu os manifestantes."


FONTE: PORTAL DE NOTÍCIAS G 1


PARABÉNS, MANOEL ARRUDA, CHOCALHEIRO DE TODOS OS DIAS !!!


PARABÉNS, MANOEL ARRUDA,
CHOCALHEIRO DE TODOS OS DIAS !!!

MUITOS ANOS DE VIDA !!!


PÃO, PAZ E POESIA !!!


MANOEL ARRUDA E PARTE DO GRUPO CHOCALHO.

MANOEL ARRUDA, VIDAL CAVALCANTE,
AURIBERTO CAVALCANTE E DEP. HEITOR FÉRRER
NA HOMENAGEM QUE O GRUPO CHOCALHO
RECEBEU DA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO CEARÁ
PELOS SEUS 25 ANOS DE LUTAS.



MANOEL ARRUDA RECEBENDO
DO POETA CHOCALHEIRO BARROS ALVES
A COMENDA " MÉRITO CHOCALHEIRO "
POR SEU TRABALHO EM
PROL DA CULTURA DO CEARÁ.


MANOEL ARRUDA RECEBENDO O " CHOCALHO DE PRATA "

MANOEL ARRUDA RECEBENDO
O DIPLOMA " DESTAQUE CULTURAL "
PELOS SERVIÇOS PRESTADOS AO GRUPO CHOCALHO,
RECEBEU TAMBÉM O CARINHO DO AURIBERTO CAVALCANTE,
COORDENADOR DO GRUPO CHOCALHO E DAS MUSAS
KARLINHA CASTRO E THUANNY ALBUQUERQUE.





MANOEL ARRUDA,




O falAÇÃO E A FAMÍLIA DO
GRUPO CHOCALHO

DESEJAM MUITA SAÚDE, FELICIDADE
E MUITOS, MUITOS ANOS DE VIDA...




VAMOS CHOCALHAR !!!!!!