SOU DO CEARÁ


"Eu sou de uma terra que o povo padece
Mas não esmorece e procura vencer.
Da terra querida, que a linda cabocla
De riso na boca zomba no sofrer
Não nego meu sangue, não nego meu nome
Olho para a fome , pergunto o que há ?
Eu sou brasileiro, filho do Nordeste,
Sou cabra da Peste, sou do Ceará."

Patativa do Assaré

quarta-feira, 24 de agosto de 2016

NOTA DE REPÚDIO




             NOTA DE REPÚDIO


O GRUPO CHOCALHO REPUDIA A ATITUDE DA PREFEITURA DE FORTALEZA E A DECISÃO DO PREFEITO ROBERTO CLÁUDIO ( PDT ), DE PASSAR A COBRAR 3% ( TRÊS POR CENTO ) DE ISS SOBRE A IMPRESSÃO DE LIVROS, QUE NA PRÁTICA VAI DIFICULTAR O ACESSO AO LIVRO PELOS LEITORES POBRES.
FORTALEZA É A ÚNICA CIDADE QUE COBRA ISS SOBRE A IMPRESSÃO DE LIVROS, O QUE CONTRARIA LEI FEDERAL, ART. 150 , VI LETRA d, VEJA A LEI:


Seção II


DAS LIMITAÇÕES DO PODER DE TRIBUTAR

Art. 150. Sem prejuízo de outras garantias asseguradas ao contribuinte, é vedado à União, aos Estados, ao Distrito Federal e aos Municípios:
I - exigir ou aumentar tributo sem lei que o estabeleça;
II - instituir tratamento desigual entre contribuintes que se encontrem em situação equivalente, proibida qualquer distinção em razão de ocupação profissional ou função por eles exercida, independentemente da denominação jurídica dos rendimentos, títulos ou direitos;

III - cobrar tributos:

a)
b)
c)
IV -
V - 

VI - instituir impostos sobre:

a)
b)
c)
d) livros, jornais, periódicos e o papel destinado a sua impressão.


A CULTURA PRECISA DE INCENTIVOS E NÃO DE AUMENTO DE IMPOSTOS !

MAIS INVESTIMENTOS PARA A CULTURA !



GRUPO CHOCALHO.




LUZ PARA A TERRA DA LUZ !


CHOCALHO: AÇÃO POÉTICA HOJE !


PÃO, PAZ E POESIA !

 

sábado, 6 de agosto de 2016

LITERATURA CEARENSE

AURIBERTO CAVALCANTE- 34 ANOS DE POESIA



 

 

" BERROS RIMA COM EROS " 

 

                                                  FRANCISCO CARVALHO


 

" BERROS RIMA COM EROS "
 

O Prof. Auriberto Cavalcante, do Liceu do Ceará, em visita que me fez recentemente, ofereceu-me os livros de poemas de sua autoria, a seguir enumerados: Berros (1999), Vinte Anos de Poesia (2002) e 2004. Não precisa ser um especialista no assunto para concluir que o poeta fez opção pelo discurso social estruturado numa linguagem que se caracteriza pela agressividade da sintaxe. Nada de lirismo do tipo flor de laranjeira, até mesmo quando escreve poemas de amor. O Poeminha Romântico (Berros, p. 109) é um recado nada diplomático de um Romeu que fala diretamente do que lhe interessa, sem rodeios e metáforas, a uma Julieta completamente fora dos padrões shakespeareanos.


A mesma agressividade está presente na maioria dos poemas de fundo social. A poesia de Auriberto Cavalcante é sujeito com objeto direto. Uma verdadeira explosão. Um bombardeio epigramático, a lembrar as flechas mais envenenadas do barão de Itararé. Poesia cujo núcleo verbal é feito de rebeldia, de sarcasmo, de indignação contra toda forma de injustiça e de exploração do homem pelo homem. Em Made in Brazil, o poeta denuncia que “o americano / bebe o suor / do brasileiro / nosso café / come a nossa lagosta / impõe sua vontade (...) e ainda cobra juros”. É um retrato perfeito da subserviência dos governos latino-americanos aos agiotas internacionais, que mandam seus recados por e-mail para os vassalos do Terceiro Mundo, ordenam confiscos de salários dos trabalhadores da ativa e dos aposentados, além de cometerem outros absurdos, como a instituição do obsceno superávit primário, uma espécie de bezerro de ouro dos tempos modernos.


Auriberto Cavalcante adverte num poema telegráfico: “NAS MÃOS DO AGIOTA / JAZ UM IDOTA”. Outros poemas construídos com a mesma argila da indignação: “O feto bailava / no útero de ouro / da mulher rica. // Outro feto jazia / no útero de fome / da mulher pobre”. Em outro poema de 2004 (p. 63), o poeta volta a tocar o dedo na ferida, ao dizer que “o FMI / deixa a população sem salário / sem educação / sem saúde / sem emprego / sem segurança / sem esperança”. Na página 25 de Berros, o autor presta homenagem das mais justas ao grande médico e poeta Caetano Ximenes Aragão, falecido há vários anos, que se notabilizou pela contundência do seu discurso poético e pelas vertentes sociais de sua temática. São de CXA os versos a seguir “SOU NORDESTINO / SOU UM NÓ / DO DESTINO”.


Vários intelectuais cearenses têm manifestado seus pontos de vista sobre a poética de Auriberto Cavalcante. Dimas Macêdo nos dá sua opinião: “O certo é que o poeta apurou sua voz e deu maior poder de vôo à imaginação (...) à construção de uma poesia dialética e participativa, que instiga a práxis do engajamento e a restauração da política do corpo”. 


Todo poeta deve ter a liberdade de escolher os seus caminhos e de expressar livremente a sua visão-de-mundo. Da mesma forma, tem a obrigação de respeitar aqueles que pensam e agem de forma diferente, segundo os princípios de diversidade e pluralidade que estão na origem da natureza humana. Num mundo e numa época em que até as chamadas ciências exatas mudam de pele todas as semanas, ninguém pode ostentar o brasão de dono exclusivo da verdade. Auriberto Cavalcante fez opção por uma linguagem direta e muitas vezes agressiva, seja quando focaliza problemas sociais ou quando escreve poemas de amor. “Tudo vale a pena se a alma não é pequena”, é o que nos diz Fernando Pessoa, um ícone da poesia ocidental.


O importante é não estrangular a voz na garganta, não calar, não se omitir, não imitar o procedimento do avestruz, não enterrar a cabeça na areia quando pressente a aproximação do perigo. E como no pantanal dos podres poderes existem avestruzes enterrando as cabeças para evitar que sejam atingidos pelas vaias e os ovos que o povo lhes atira! Como são numerosos e como são reluzentes as suas plumas! Eles se parecem com aqueles animais que assimilam as cores da paisagem, numa típica estratégia de sobrevivência. Todos sabemos, inclusive o autor desses livros, que as nossas catilinárias poéticas não têm o poder de reverter as injustiças praticadas pelo FMI contra os pobres do mundo inteiro que sucumbem diariamente nos países subdesenvolvidos. De resto, impossível não concordar com o poeta que assina embaixo destes versos: “O Zodíaco é uma zona / Entra quem acredita”.



FRANCISCO CARVALHO 











                                     ALGUNS LIVROS DO AURIBERTO CAVALCANTE



















ELEITA NOVA DIREÇÃO DA ACI











IMPRENSA



A chapa Agostinho Gósson foi eleita ontem para presidir a Associação Cearense de Imprensa (ACI). Única chapa a concorrer, obteve 71 votos dentre os 73 votantes. Dois votos foram em branco. O presidente eleito da ACI é o jornalista Salomão de Castro. O vice é Wilame Moura. Integram ainda a chapa Antônio Galdino, Sylvia Helena Medeiros Braun, Gutemberg Figueiredo, Auriberto Vidal Cavalcante, Emília Augusta, Flávio Vasconcelos, Nilton Almeida, Arleni da Silva, Ângela Marinho e Telma Oliveira Costa.



JORNAL O POVO
http://www.opovo.com.br/app/opovo/radar/2016/08/06/noticiasjornalradar,3644220/eleita-nova-direcao-da-aci.shtml


FOTOS: ARQUIVO DA ACI

quinta-feira, 4 de agosto de 2016

POESIA - MÁRIO QUINTANA






"Os poemas são pássaros que chegam não se sabe de onde e pousam no livro que lês.
Quando fechas o livro, eles alçam voo como de um alçapão.
Eles não têm pouso nem porto; alimentam-se um instante em cada par de mãos e partem.
E olhas, então, essas tuas mãos vazias, no maravilhado espanto de saberes que o alimento deles já estava em ti...
"


Mario Quintana

terça-feira, 26 de julho de 2016

GRUPO CHOCALHO EM AÇÃO


V CONGRESSO DE ESCRITORES, POETAS E LEITORES DO CEARÁ - 

 

2º DIA 

Grupo Chocalho Comemora Dia do Escritor com homenagens

Mesa de homenageados pelo Grupo Chocalho. Fotos- Jean Cavalcante
Auriberto Cavalcante, do Grupo Chocalho, coordenou o evento. Fotos-Jean Cavalcante


O Grupo Chocalho não deixa passar em branco o Dia do Escritor, data instituída na década de 60 após a realização do I Festival do Escritor Brasileiro, iniciativa da União Brasileira de Escritores. Comandado pelo jornalista, poeta e escritor Auriberto Cavalcante, a Casa de José de Alencar sediou, em Fortaleza, o V Congresso escritores, poetas e leitores do Ceará.


Escritora Emmir Nogueira recebe  homenagem.
Escritora Emmir Nogueira recebe homenagem

A manhã de segunda-feira, dia 25, foi reservada para homenagens a escritores, instituições e iniciativas que visam a difusão da literatura cearense. Auriberto destacou a falta de incentivo do poder público à literatura, discorreu sobre a história do Grupo Chocalho que desde sua fundação, no início da década de oitenta, busca despertar a sociedade para a leitura e produção literária.

Escritor sobralense César Barreto foi homenageado no evento
Escritor sobralense César Barreto foi homenageado no Congresso

A escritora cearense Emmir Nogueira, cofundadora da Comunidade Católica Shalom, compôs a lista de homenageados, ao lado de figuras como Beatriz Alcântara; o ex-governador Gonzaga Mota; a  jornalista Adísia Sá, do Grupo O Povo de Comunicação; professora Yara Guerra, da Academia Cearense de Letras de Caucaia; escritores Pedro Lyra, Batista de Lima, César Barreto e Roberto Pontes. entre outros.

                                   AURIBERTO CAVALCANTE E ADÍSIA SÁ


                                   AURIBERTO CAVALCANTE E BEATRIZ ALCÂNTARA


Literatura cearense


O Grupo Chocalho incentiva a leitura com a distribuição de livros, além de promover congressos e concursos de poesia. “Chegamos a colocar mais livros literários nas mãos das pessoas do que o Governo”, frisa Auriberto Cavalcante.
Iniciativa que mereceu o aplauso de todos foi a do ex-governador Gonzaga Mota que transformou parte de seu escritório em uma estante-livraria dedicada exclusivamente para autores cearenses.

Estes escritores não encontram espaço no mercado. Depois de procurar e não encontrar títulos de alguns nomes consagrados, Gonzaga Mota decidiu dar cabo à ideia. A estante-livraria ainda não está aberta ao público, mas já recebeu obras de quatrocentos autores cearenses para serem  comercializadas  ou expostas ao público.





sábado, 16 de julho de 2016

CHOCALHO: AÇÃO POÉTICA HOJE !



TUDO PRONTO!!!

V CONGRESSO DE ESCRITORES, POETAS E LEITORES DO CEARÁ.


INSCRIÇÃO GRÁTIS


MAIS INFORMAÇÕES 

NO BLOG DO GRUPO CHOCALHO:
http://grupochocalho.blogspot.com.br/


DIA DO ESCRITOR SERÁ COMEMORADO NO V CONGRESSO


                   AURIBERTO NO LANÇAMENTO DO LIVRO DA EMMIR NOGUEIRA


V CONGRESSO DE ESCRITORES, POETAS E LEITORES DO CEARÁ.


DIA DO ESCRITOR SERÁ COMEMORADO NO V CONGRESSO, NA OPORTUNIDADE
O GRUPO CHOCALHO INICIARÁ AS COMEMORAÇÕES PELOS 33 ANOS DE FUNDAÇÃO. COMO FORMA DE GRATIDÃO  O GRUPO CHOCALHO HOMENAGEARÁ SEUS AMIGOS, APOIADORES, PATROCINADORES E ESCRITORES CEARENSES.


CHOCALHO:  AÇÃO POÉTICA HOJE !



RELAÇÃO DOS HOMENAGEADOS NO DIA DO ESCRITOR.



                           ACADEMIA DE LETRAS E ARTES DE CAUCAIA - ALAC



                                    AURIBERTO CAVALCANTE E ADÍSIA SÁ



                                              AURIBERTO  E ARY ALBUQUERQUE


                                    LÚCIO ALCÂNTARA, AURIBERTO E LYMA NETTO


                                              AURIBERTO E BEATRIZ ALCÂNTARA



                                                    BATISTA DE LIMA



                                                         CÉSAR BARRETO




                                                 ELIOMAR DE LIMA



                                                   FERNANDO HUGO



                                                     FRANCISCO ÁVILA ( BÁ )



                                                 FUNDAÇÃO BETO STUDART



                                                  GABRIEL JOSÉ DA COSTA



                                                        GONZAGA MOTA


                                                     JÚNIOR BONFIM



                                                        LAURO MARTINS



                                                      EMMIR NOGUEIRA



                                                         OSWALD BARROSO




                                                          PEDRO LYRA



                                                   ROBERTO PONTES



                                                      TV DIÁRIO
                              


RELAÇÃO DOS HOMENAGEADOS NO DIA DO ESCRITOR.


DATA: 25 DE JULHO DE 2016
HORA: ÀS 10:00 HORAS
LOCAL: NA CASA DE JOSÉ DE ALENCAR.


O1- ACADEMIA DE LETRAS E ARTES DE CAUCAIA - ALAC;
02- ADÍSIA SÁ;
03- ARY ALBUQUERQUE;
04- BATISTA DE LIMA;
05- BEATRIZ ALCÂNTARA;
06- CÉSAR BARRETO;
07- ELIOMAR DE LIMA;
08- FERNANDO HUGO;
09- FRANCISCO ANTONIO FERREIRA ÁVILA;
10- FUNDAÇÃO BETO STUDART;
11- GABRIEL JOSÉ DA COSTA;
12- GONZAGA MOTA;
13- JÚNIOR BONFIM;
14- LAURO MARTINS;

15- LÚCIO ALCÂNTARA;
16- MARIA EMMIR OQUENDO NOGUEIRA;
17- OSWALD BARROSO;
18- PEDRO LYRA;
19- ROBERTO PONTES;
20- - TV DIÁRIO.


DIPLOMA MÉRITO CHOCALHEIRO


01- KEYNNE IDILVA SAMPAIO TEIXEIRA;
02- FUNDAÇÃO WALDEMAR ALCÂNTARA;
03- SINDICATO DAS INDÚSTRIAS DA PANIFICAÇÃO E CONFEITARIA DO ESTADO DO CEARÁ - SINDPAN;
04- PRINT COLOR.


DIPLOMA GRATIDÃO ETERNA ( IN MEMORIAM )


01- AIDIFAX RIOS;
02- BARROS PINHO;
03- EDILMAR NORÕES;
04- JOSÉ TELLES;



SERVIÇO: 

 GRUPO CHOCALHO


V CONGRESSO DE ESCRITORES, POETAS E LEITORES DO CEARÁ


TEMA:


LIBERDADE DE EXPRESSÃO: O PENSAMENTO E A DIALÉTICA NA AÇÃO POÉTICA DO ESCRITOR, FORMANDO LEITORES CONSCIENTES E CRÍTICOS.


LOCAL:
CASA DE JOSÉ DE ALENCAR

ENDEREÇO: Av. Washington Soares, 6055 - Messejana, Fortaleza - CE, 60830-641
Telefone:(85) 3276-2379

DATA:
 24, 25 E 26 DE JULHO DE 2016

ABERTURA DIA 24 DE JULHO ( DOMINGO ) ÀS 09:00 HORAS


INSCRIÇÃO GRÁTIS


MAIS INFORMAÇÕES NO BLOG DO GRUPO CHOCALHO: http://grupochocalho.blogspot.com.br/


terça-feira, 5 de julho de 2016

CHOCALHO: AÇÃO POÉTICA HOJE !









PROMOÇÃO GRUPO CHOCALHO


LOCAL:




CASA DE JOSÉ DE ALENCAR
ENDEREÇO: Av. Washington Soares, 6055 - Messejana, Fortaleza - CE, 60830-641
Telefone:(85) 3276-2379



DATA:

24, 25 E 26 DE JULHO DE 2016



HORA:

ABERTURA DIA 24 DE JULHO ( DOMINGO ) ÀS 09:00 HORAS



INSCRIÇÃO GRÁTIS

MAIS INFORMAÇÕES NO BLOG DO GRUPO CHOCALHO: http://grupochocalho.blogspot.com.br/


TEMA:


LIBERDADE DE EXPRESSÃO: O PENSAMENTO E A DIALÉTICA NA AÇÃO POÉTICA DO ESCRITOR, FORMANDO LEITORES CONSCIENTES E CRÍTICOS.



JUSTIFICATIVA

O autoritarismo instaurado com o Golpe Militar de 64 foi um dos fatores históricos mais influentes nas manifestações artísticas e culturais no Brasil. Grandes movimentos surgiram em protesto à ditadura, perpetuada ao longo de duas décadas. Festivais de música, tropicalismo, poesia do “desbunde”, poesia social e marginal, foram algumas das manifestações com tom de arte. A poesia do desbunde foi uma reação de escapismo à opressão, em tom irônico. Seu maior divulgador foi o Pasquim, que reunia intelectuais como: Henfil, Paulo Francis, Ruy Castro, Ziraldo, e colaboradores como Chico Buarque e Rubem Fonseca. O Pasquim tinha uma luta sem tréguas contra a ditadura vigente. Acabou perseguido e censurado durante o governo militar. Nas décadas de 70/80 surge o movimento chamado poesia marginal, que tem como destaque os poetas Cacaso, Torquato Neto, Chacal, Charles, Paulo Leminski e Ana Cristina César. Os poetas marginais tinham a preocupação com a expressão de questões sociais, além de fatos triviais e sentimentais. Por mais de duas décadas de repressão cultural no Brasil, a arte do protesto, tornou-se importante, bela e essencial. Durante os dez anos de vigência do AI-5 (1968-1978), cerca de 200 livros sofreram veto. Os critérios eram obscuros: cenas de sexo, palavrões e a sugestão de propaganda política eram as justificativas mais comuns, mas pretextos vagos, como “atentado à moral e aos bons costumes” e “conteúdo subversivo”, também eram usados. O órgão responsável era a Divisão de Censura de Diversões Públicas, que durou até 1988, ano em que a Assembléia Nacional Constituinte pôs fim à censura. A censura não poupou os romances e contos Feliz Ano Novo, de Rubem Fonseca; Zero, de Inácio de Loyola Brandão; Dez Estórias Imorais, de Aguinaldo Silva; Em Câmara Lenta, de Renato Tapajós; Mister Curitiba, de Dalton Trevisan; e O Cobrador, de Rubem Fonseca. Muitos escritores a exemplo de Jorge Amado e Érico Veríssimo protestaram contra a censura, e teve escritores que até foram presos por conta do conteúdo de suas obras, como foi o caso de Cassandra Rios, que 1976 dos seus 36 livros teve 33 censurados. Contudo, com o processo de redemocratização fruto da luta de artistas, poetas, escritores e músicos, além de homens como Ulisses Guimarães, Tancredo Neves e Dante de Oliveira dentre outros heróis anônimos que entregaram suas vidas na luta pela libertação política do Brasil, mostra
hoje, alguns de seus resultados.



NO CEARÁ


No Ceará, ao longo dos anos 60, 70 e 80, vários escritores, poetas, artistas e intelectuais saíram em defesa da Democracia, desafiando a Ditadura Militar, transformando em arte o luto e a luta pela Liberdade. Alguns foram perseguidos e até presos. Mas nem o cárcere silenciou a voz, os versos e as palavras dos nossos artistas. Surgiram vários Movimentos de Resistência, dentro e fora das Universidades.
Desse tempo de lutas destacamos, o GRUPO SIN, fundado por Roberto Pontes, Pedro Lyra, Horácio Dídimo, Linhares Filho e Rogério Bessa; CLUBE DOS POETAS CEARENSES, REVISTA O SACO, NAÇÃO CARIRI; MOVIMENTO DE ARTE POPULAR DO PIRAMBU; PESSOAL DO CEARÁ; GRUPO CHOCALHO; GRUPO COMBOIO; GRUPO DE TEATRO GRITA e intelectuais e artistas, onde destacamos: Patativa do Assaré; José Alcides Pinto; Oswaldo Barroso; Rosemberg Cariri; Dimas Macêdo; Barros Pinho; Batista de Lima; Stênio Freitas; Auriberto Cavalcante; Costa Senna; Mário Gomes; Costa Matos; Juarez Leitão; Guaracy Rodrigues; Manoel Coelho Raposo; Nilton Maciel; José Carlos Matos;José Jackson Coelho Sampaio; Omar Rocha; Graça Freitas; Diogo Fontenelle; Janice Shirley; Francisco Carvalho; Raimundo Cavalcante; Nirton Venâncio; Rogaciano Leite Filho; Ronaldo Cavalcante; Adriano Spínola; Gildemar Pontes; Carlos Emílio Corrêa Lima; Natalício Barroso Filho; Nilze Costa e Silva; Chico Leite; Franzé Rodrigues; Gilmar de Carvalho; Audifax Rios; Manoel César; Luciano Maia; Carlos Augusto Viana; Oscar Bezerra; Gabriel José da Costa; Roberto Matoso; Marisa Biasoli; Mano Alencar; Luciano Barreira; Laerte Magalhães; Regine Limaverde; Eliezer Rodrigues; Airton Monte; Augusto Pontes; Fernando Néri; Braúlio Ramalho; Renato Saldanha e muitos outros.



OBJETIVOS GERAIS DO CONGRESSO


* Congregar o máximo de Escritores, Poetas e Leitores, que atuam nas mais diversas atividades liberais e partilhar as angústias e as esperanças comuns para publicar, editar e formar novos Leitores críticos e conscientes;
* Discutir e propor ações para dinamizar o movimento literário cearense, bem como criar mecanismos que facilitem a produção e distribuição dos produtos culturais do Ceará;
* Além de congregar os que atuam no cenário das Letras, é preciso atrair Leitores e Editoras para se interessarem por autores novos, e também publiquem os veteranos;
* Conhecer, Propor e Participar da elaboração das Políticas Públicas Culturais dos Governos: Federal, Estadual e Municipal;
* Assegurar aos Escritores e Poetas a efetiva participação nos eventos Oficiais da Cultura no Ceará;
* Exigir prioridades condizentes com a realidade da Cultura Cearense, antes de importar modelos culturais milionários do Primeiro Mundo;
* Abrir " janelas " virtuais e reais para mostragem do Produto: " LITERATURA CEARENSE ";
*Lutar para a preservação de nosso patrimônio histórico e cultural, como Prédios, Praças, Igrejas, Parques Ecológicos e toda manifestação artística e popular que representem a Identidade de nosso povo.


NOVIDADE


Em 2016 a grande novidade será o CONGRESSINHO, dedicado para o público INFANTOJUVENIL, que acontecerá no DOMINGO dia 24 de julho, com brincadeiras, palestras e lançamentos de livros.


GRUPO CHOCALHO.

domingo, 3 de julho de 2016

INSCRIÇÕES ABERTAS PARA O V CONGRESSO DE ESCRITORES, POETAS E LEITORES DO CEARÁ




GRUPO CHOCALHO


V CONGRESSO DE ESCRITORES, POETAS E LEITORES DO CEARÁ


TEMA:


LIBERDADE DE EXPRESSÃO: O PENSAMENTO E A DIALÉTICA NA AÇÃO POÉTICA DO ESCRITOR, FORMANDO LEITORES CONSCIENTES E CRÍTICOS.


LOCAL: 
CASA DE JOSÉ DE ALENCAR

ENDEREÇO: Av. Washington Soares, 6055 - Messejana, Fortaleza - CE, 60830-641
Telefone:(85) 3276-2379


DATA: 
 24, 25 E 26 DE JULHO DE 2016

ABERTURA DIA 24 DE JULHO ( DOMINGO ) ÀS 09:00 HORAS


INSCRIÇÃO GRÁTIS


MAIS INFORMAÇÕES NO BLOG DO GRUPO CHOCALHO: http://grupochocalho.blogspot.com.br/

quinta-feira, 30 de junho de 2016

ATENÇÃO - AVISO IMPORTANTE


           
    



     






                ATENÇÃO !!!!


   
         AVISO IMPORTANTE !














V CONGRESSO DE ESCRITORES, POETAS E LEITORES DO CEARÁ.



TENDO EM VISTA A GREVE DOS PROFESSORES DAS ESCOLAS PÚBLICAS DO ESTADO DO CEARÁ, ALGUMAS ESCOLAS FORAM OCUPADAS, ENTRE ELAS O LICEU DO CEARÁ, QUE ERA O LOCAL DE REALIZAÇÃO DO NOSSO CONGRESSO. COMO, ATÉ HOJE, NÃO EXISTEM GARANTIAS DA DIREÇÃO DA ESCOLA, QUE A OCUPAÇÃO TERMINE, ( SEGUNDO OS ESTUDANTES A OCUPAÇÃO SÓ TERMINARÁ COM O FIM DA GREVE, QUE NÃO TEM DATA PARA ACABAR ). SEM ESSA GARANTIA DE ESTRUTURA, APOIO DE PESSOAL, ETC, TRANSFERIMOS NOSSO EVENTO PARA A CASA DE JOSÉ DE ALENCAR, ONDE TEREMOS TODO APOIO ESTRUTURAL E O CENTRO CULTURAL CONTA COM RESTAURANTE, MUSEUS, ÁREA VERDE, AMPLO ESTACIONAMENTO, ETC. PEDIMOS DESCULPAS PELA MUDANÇA DO LOCAL E CONTAMOS COM A PARTICIPAÇÃO DE TODOS.



GRUPO CHOCALHO

V CONGRESSO DE ESCRITORES, POETAS E LEITORES DO CEARÁ


TEMA:
LIBERDADE DE EXPRESSÃO: O PENSAMENTO E A DIALÉTICA
NA AÇÃO POÉTICA DO ESCRITOR, FORMANDO
LEITORES CONSCIENTES E CRÍTICOS.



LOCAL: CASA DE JOSÉ DE ALENCAR
ENDEREÇO: Av. Washington Soares, 6055 - Messejana, Fortaleza - CE, 60830-641
Telefone:(85) 3276-2379


DATA: 24, 25 E 26 DE JULHO DE 2016
ABERTURA DIA 24 DE JULHO ( DOMINGO ) ÀS 09:00 HORAS



MAIS INFORMAÇÕES NO BLOG DO GRUPO CHOCALHO:
http://grupochocalho.blogspot.com.br/